Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2012

Segurança - parte 2

Imagem
No post anterior falei sobre segurança, mas como o assunto é longo e super importante... vamos lá a mais algumas experiências:

- A toalha da mesa passou a ser um risco, se o bebê quer alguma coisa que está longe do alcance dele na mesa, é simples, puxa a toalha que vem... o problema é que tudo vem junto, copos, pratos, talheres... cheios ou não, ontem mesmo, eu passando com o carrinho pela cozinha para levá-lo ao quintal ele esticou o bracinho e puxou um prato de plástico (ainda bem) que estava em cima do balcão, com o prato veio uma caneca que caiu em cima dele e ele chorou de susto (quase chorei também...vai que essa caneca, que nesse caso não era de plástico, quebrasse sobre ele...).

- Uma coisa que ainda não tenho mas que vou providenciar logo, são protetores de porta, ou seja, fazer alguma coisa para que as portas não prendam os dedos do bebê quando eles as fecham.




Olhem que fofuras esses protetores que encontrei na internet:

Fonte: http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-440783639-3-…

Segurança - parte1

Imagem
Há alguns meses eu divido com vocês, leitores aqui do blog, as descobertas e as mudanças que minha família vive com a chegada do bebê, no post anterior eu falei sobre bagunça e brinquei um pouquinho com a situação, mas hoje eu venho falar de um assunto mais sério: a segurança dos nossos pimpolhos.

Antes de aprender a engatinhar o bebê aprendeu a ficar em pé no berço, tivemos que descer o estrado para evitar que ele caísse, logo que aprendeu a engatinhar passou a se apoiar no que via pela frente para tentar ficar em pé, nesse caso coisas leves ou móveis que possam eventualmente cair com o peso do filhote passam a ser um risco. Gavetas também são um ótimo "apoio" e o mais legal, quando conseguem abri-las tem um universo a ser explorado lá dentro, vamos a mais uma dica então, trave as gavetas (aqui em casa colocamos fita crepe, daquela mais larga, fica fácil para nós retirarmos e quando acaba a cola é só colocar outro pedacinho... ), além disso verifique o conteúdo das gavetas,…

Bagunça... será que é só aqui?!?

Imagem
O Caetano começou a engatinhar e tudo passou a ser brinquedo nas mãos dele, tomamos o cuidado de adaptar algumas coisas para evitar acidentes. Algumas amigas nos disseram que não mudaram nada de lugar... mas sei lá... achei arriscado deixar coisas quebráveis (por exemplo) ao alcance dele já que ele poderia se ferir.

E lá vai ele, dentro do rack (sim... dentro) ele brinca com os DVDs, pega minhas revistas, as fotos e às vezes o próprio aparelho de DVD, sai atrás da Atena pela casa os dois disputam os brinquedos e eu fico sem saber qual faz mais bagunça...


Na foto o cercadinho na frente do rack evita que ele mexa na TV (temos medo que ela possa cair em cima dele), além disso evita que ele retire as coisas de dentro das gavetas, dessa forma o cercadinho fica aí durante todo o tempo que ele está engatinhando na sala.
Sinto que estou mais prática e consigo fazer o serviço de casa de uma forma mais eficiente, há algum tempo eu estava me sentindo cansada e parecia que o meu esforço era em vão…

Uma postagem diferente... Cachorro...

Imagem
Tem um blog lindão cujo o nome é "Mãe de cachorro também é mãe"  (http://www.maedecachorro.com.br/ ), por que isso agora? Antes de ser mãe de bb eu era só mãe de cachorro. Assim que me casei, alguns meses depois a Atena entrou na nossa vida, fomos escolhidos por ela e a amamos como parte da família, mas este post é diferente, é pra falar sobre a adoção de animais.

Quando construímos nossa casa, há alguns dias da mudança, fui visitar a obra e tinha uma cachorrinha muito linda lá, foi amor à primeira vista, contei pro meu marido, mostrei as fotos, mas achamos que ela pudesse ter dono, já que era muito bonitinha.

Aqui a primeira vez que a vi:



Nos mudamos naquela mesma semana e todas as vezes que levávamos a Atena pra passear encontrávamos com ela em alguma obra lá do bairro, começamos a cuidar dela e alguns dias depois estava morando com a gente. Um dia ela fugiu no meu horário de almoço, quando eu liguei para meu marido no final da tarde ele disse que ela não havia voltado, fiqu…

Calma, calma... uma hora acaba...

Imagem
Há 10 meses  saímos do hospital com uma super novidade no colo, os primeiros meses foram um sufoco... convencer os cachorros de que eles não poderiam ficar latindo, foi uma das tarefas mais complicadas. Mas a adaptação do Caetano ao nosso mundo foi uma transição lenta. O sono mais leve do mundo, no começo era uma maratona para conseguir fazer ele dormir e depois que ele dormia, para acordar, bastava encher um copo com água lá na cozinha, o barulhinho da torneira era capaz de acordá-lo.

Desliguei a campainha e pedia para que nossos parentes nos ligassem quando chegassem no portão, assim evitariam que a Atena e a KK latissem, não era frescura não, sabíamos o quanto o sono era importante pro bebê e por isso fazíamos o impossível para que ele dormisse tranquilamente. 

 As vezes nas "mamadas" noturnas, ele adormecia e quando eu colocava ele no berço, o barulhinho do interruptor acordava ele e lá ia uma mãe exausta sacudir o bebê mais um pouquinho.

Sei que essa dificuldade para dormi…